Ausenco Brasil: Entrevista para a Global Business Reports

By Global Business Reports

5 minutos min lido

Artigo publicado pela primeira vez na edição 2023 da GBR Brazil Mining. Reproduzido com permissão.

Qual é a presença da Ausenco no Brasil?

Atualmente, nossa equipe possui cerca de 300 pessoas, aproximadamente 30 projetos em execução, em diferentes fases, com diversos clientes e commodities.

A Ausenco tem mais de 30 anos e iniciou suas atividades no Brasil em 2004. Desde então, adquiriu empresas como a PSI, líder em tecnologias para pipelines (minerodutos, rejeitodutos e adutoras), a Sandwell, uma empresa de transporte e logística (portos e terminais), e a Vector, uma empresa com foco em geotecnia. Hoje, fornecemos soluções desde a mina até o porto em diferentes fases do projeto.

Somos parceiros de nossos clientes, desde o primeiro conceito, e então trabalhamos juntos até o final. Temos trabalhado com empresas juniores fornecendo estudos robustos que são a base para encontrar investidores. Ao mesmo tempo, oferecemos nossa expertise para clientes já estabelecidos que precisam de suporte em projetos greenfield (que começam do zero em um campo inexplorado) e brownfield (que já possui uma produção em andamento), sempre encontrando a melhor maneira.

Você pode detalhar as ofertas da Ausenco?

Nossa proximidade com nossos clientes permite entender as demandas e necessidades do trabalho a ser realizado e entregar soluções inovadoras.

Nosso time de Pipelines oferece aos clientes oportunidades de monitorar e manter com segurança seus dutos, bem como novos projetos complexos de minerodutos, rejeitodutos e adutoras. Atuamos também com soluções para Transporte e Logística, com foco em portos, terminais, ferrovias e todas as áreas ligadas ao manuseio de materiais.

Nossa área de Otimização de Ativos assegura para que nossos clientes obtenham o máximo valor de seus ativos.

A Ausenco também atua na área de Sustentabilidade. No Brasil, estamos começando a trazer tecnologias para gestão de rejeitos e água, apoiadas por nossos especialistas globais. ESG é o DNA da Ausenco. Desde o início da empresa, temos focado em encontrar a melhor maneira para a solução adequada ao propósito do cliente. Encontramos a melhor maneira em tudo o que fazemos.

Nossos projetos com o design adequado ao propósito do cliente usam menos materiais e energia, menos aço e concreto e demonstram até que ponto reduzimos o uso de recursos.

Estamos sempre em busca de aumentar a nossa capacidade de adaptação aos desafios, redefinindo o que é possível para construir nossas plantas e reduzir significativamente o footprint.

Como a transição energética está mudando a demanda?

O mercado de metais fez a mudança para diferentes commodities necessárias para a transição energética. A demanda por materiais para baterias está impulsionando o negócio da mineração.

Mais de 70% dos projetos que temos hoje são projetos que apoiam a transição energética. O desafio de zero emissões líquidas de carbono (Net Zero) requer um alto nível de inovação para resolver a escassez de metais, desde a mina até o mercado. Temos clientes nas áreas de ouro, lítio, cobre, nióbio, grafite e outras commodities de metais básicos. Além disso, estamos trabalhando em projetos de reciclagem de baterias. Serão necessários muitos minerais e alta capacidade para resolver novos problemas usando o conhecimento atual e cumprir de forma sustentável nossas ambições.

Neste ano, pretendemos crescer 30%. O impulsionamento para isso são as novas commodities necessárias para as baterias. Vejo isso como o futuro do Brasil em termos de metais, considerando que já somos um dos principais produtores de minério de ferro. Há alguns anos, quando se falava em mineração no Brasil, tudo girava em torno do minério de ferro. Agora, projetos envolvendo diferentes commodities que discutimos anos atrás se tornaram factíveis e viáveis, eles apoiarão o mundo na transição energética e na descarbonização.

O que você observa no mercado brasileiro em relação às adaptações às novas tecnologias?

Hoje, a mineração deve ser vista sob uma perspectiva diferente. Há um foco na tecnologia da gestão hídrica. A maneira tradicional não serve mais de base para a Ausenco e nem para os nossos clientes. Por exemplo, estamos falando da reciclagem de baterias. Estamos analisando projetos que usam baterias existentes para extrair metais e produzir novos. As novas tecnologias estão disponíveis hoje em dia e a forma como são usadas é importante. Nosso desafio para incorporar tecnologia é olhar para o processo como um todo e não peça por peça.

Como as necessidades da mineração estão mudando?

A demanda por metais e baterias necessários para a descarbonização do mundo está aumentando. Portanto, nossos clientes esperam uma nova abordagem para os projetos, novas tecnologias para reduzir a pegada de carbono das minas e aumentar a rentabilidade dos projetos.

A Ausenco é conhecida por adotar novas tecnologias que não apenas ajudam a reduzir o consumo de energia e água, mas também por mudar a forma como os resíduos do processo são descartados e ainda, diminuir o footprint do projeto e, minimizar os impactos sobre o meio ambiente e as comunidades locais.

Incorporamos essas ideias e conceitos em nossos estudos para orientar a execução e o comissionamento do projeto. Um dos nossos diferenciais é ser uma empresa multidisciplinar com foco 100% em mineração.

Quais são suas expectativas para a Ausenco no Brasil nos próximos anos?

O Brasil é um país imenso e, quando falamos em mineração no Brasil, os números em jogo estão na casa dos bilhões. Serão investidos 50 bilhões de dólares no setor nos próximos cinco anos, uma média de 10 bilhões de dólares anuais. O mercado global de metais para baterias é inacreditável. O desafio para a Ausenco é determinar como apoiaremos nossos clientes e atenderemos às suas necessidades. A demanda e o mercado são uma realidade. O Brasil pode se tornar um dos principais provedores de terras raras e estamos trabalhando em conjunto com nossos parceiros.

Oferecemos uma perspectiva diferenciada, buscando constantemente soluções inovadoras. Vemos a Ausenco como um player essencial no mercado brasileiro. Esperamos crescer mantendo a qualidade e agregando valor aos nossos clientes. Ao agregarmos valor às nossas entregas, os nossos clientes crescem e a sua confiança no nosso trabalho aumenta, o que fortalece a parceria. São parcerias em que todos saem ganhando - nossos clientes, a Ausenco e o mundo, que se beneficia de nossas soluções sustentáveis.

Dúvidas? Entre em contato com Leonardo Pena.